Eni inicia produção do Campo de Cuica na zona Leste do Bloco 15/06, offshore profundo de Angola

A Eni inicia a produção do Campo de Cuica, no Bloco 15/06 do offshore profundo de Angola, através do navio Armada Olombendo Floating Production Storage and Offloading (FPSO) em 30 de julho de 2021, pouco mais de 4 meses após a descoberta. O campo Cuica foi descoberto pelo poço exploratório Cuica 1 em março de 2021. Ele está localizado em uma lâmina d’água de 500 metros, aprox. 3 km do FPSO Olombendo. A produção inicial do empreendimento, que irá aumentar e sustentar o planalto de produção do FPSO de Olombendo, inclui um poço produtor de petróleo e um poço injetor de água, ligado submarino ao sistema de produção submarino existente Cabaça Norte, explorando assim todo o potencial das infraestruturas disponíveis em a área.

Angola, a apenas 4 meses da descoberta, é mais um exemplo do extraordinário sucesso de exploração angolano e mundial da Eni, que, impulsionado pelo princípio da Infrastructure Led Exploration (ILX) e combinado com a aplicação de uma filosofia de desenvolvimento modular melhorada e simplificada, é permitindo que a Eni traduza sucessos de exploração em produção da maneira mais eficiente e eficaz. O FPSO Armada Olombendo tem capacidade de produção de 100.000 barris de óleo por dia e foi projetado para operar durante sua vida produtiva com vazão zero. Além de Cuica, cujo ritmo de produção está em linha com o esperado, a Olombendo passou a receber e tratar a produção dos campos Cabaça, Cabaça Sudeste e UM8 num total de 12 poços e 5 manifolds com lâmina d´água de 400 a 500 metros. O FPSO Olombendo também receberá produção do campo Cabaça Norte no 4T 2021.

O Bloco 15/06 é operado pela Eni Angola com uma participação de 36,84%. A Sonangol Pesquisa e Produção (36,84%) e a SI Fifteen Limited (26,32%) compõem o resto da Joint Venture. Na sequência do bloco 15/06, a Eni é operadora dos blocos exploratórios Cabinda Norte, Cabinda Centro, 1/14 e 28, bem como do Novo Consórcio de Gás (NGC). Adicionalmente, a Eni tem participações nos blocos não operados 0 (Cabinda), 3/05, 3 / 05A, 14, 14 K / A-IMI, 15 e no Angola LNG.

Source: Eni 

Leave a Reply