Banco Africano de Desenvolvimento e Projeto da Área 1 de GNL de Moçambique ganham Prêmio Multilateral Deal of the Year por $ 24 bilhões de financiamento sindicado global

O Projeto da Área 1 de Gás Natural Liquefeito de Moçambique (GNL) e o Banco Africano de Desenvolvimento receberam em conjunto o prestigioso prêmio Global Multilateral Deal of the Year 2020 pela publicação impressa e online Project Finance International (PFI).

O projeto, o maior investimento estrangeiro direto na África até o momento, com um valor de mais de US $ 24 bilhões, vai explorar as imensas reservas de gás natural offshore de Moçambique, que podem transformar os mercados globais de energia. O Banco Africano de Desenvolvimento assinou um acordo para um empréstimo sênior de US $ 400 milhões para financiar o projeto em julho de 2020.

Ao assinar o contrato de empréstimo, o Banco Africano de Desenvolvimento juntou-se a uma associação global de bancos comerciais e agências de crédito à exportação que fornecem financiamento. Este financiamento inclui empréstimos diretos, bem como empréstimos cobertos por agências de crédito à exportação com prazos de 16 e 18 anos. O projeto é implementado por um consórcio internacional de desenvolvedores e operadores de energia liderados pela Total como operadora do projeto. Inclui a Mitsui, Oil India, Bharat Petroleum, PTTEP, Oil and Natural Gas Corporation (ONGC) e a empresa nacional de petróleo e gás de Moçambique, Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH). O consórcio está fornecendo o saldo do financiamento por meio de capital. O fechamento financeiro do projeto está previsto para 2021.

Espera-se que Moçambique se torne um dos maiores exportadores de GNL do mundo. Seu gás representa uma importante fonte de diversificação do fornecimento de GNL. O projeto aumentará a capacidade do país de atender à demanda de energia por meio da eletricidade a gás e apoiará sua ambiciosa meta de fornecer acesso universal à energia para seus cidadãos até 2030. O projeto também pode alimentar indústrias downstream que usam gás natural, como fertilizantes e produtores de eletricidade. Pode assim tornar-se um motor para o desenvolvimento agrícola e o comércio na região da Southern African Development Corporation.

Source: www.afdb.org

Leave a Reply