Eni e o escritório de Nairóbi da Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento assinam um Memorando para desenvolver iniciativas conjuntas no Quênia

A Eni, por meio de sua subsidiária Eni Quênia, e o Escritório de Nairóbi da Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento (AICS) assinaram hoje, na presença do Embaixador da Itália no Quênia Alberto Pieri, um Memorando de Entendimento para identificar possíveis oportunidades de colaboração nas áreas de agricultura e desenvolvimento da cadeia de valor, meio ambiente, saúde, treinamento vocacional e educação, e acesso à energia / energia verde e inovação.

O acordo de quatro anos promove e fortalece o sistema italiano no exterior e se encaixa na estratégia da Eni e da AICS para alavancar as parcerias público-privadas, que as Nações Unidas indicam como uma ferramenta chave para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Além disso, este acordo está em conformidade com a lei italiana de cooperação 125/2014 que reconhece a contribuição do setor privado na definição e implementação de projetos de desenvolvimento sustentável.

O acordo permitirá que a Eni Kenya e a Aics no Quênia identifiquem e desenvolvam futuros projetos de colaboração, de acordo com os objetivos estratégicos do Governo do Quênia para o desenvolvimento social e em linha com suas respectivas ações no país.

A Eni está presente no Quênia desde 2013 com atividades de exploração offshore de petróleo e gás na Bacia de Lamu e com modelos industriais de economia circular totalmente integrada ao longo da cadeia de valor da produção de biocombustível. Além disso, a Eni Kenya contribui para as iniciativas de desenvolvimento local da National Oil Corporation of Kenya (NOCK) nos principais setores de educação, saúde e água e saneamento.

O Escritório da AICS em Nairóbi tem uma longa experiência no país e uma grande rede com outras Agências de Cooperação, Organizações da Sociedade Civil e Organizações do Sistema das Nações Unidas. Além disso, o Quênia é um país estratégico para a Itália e sua Agência de Cooperação desde o final dos anos 90, onde consolidou suas áreas tradicionais de intervenção como agricultura e irrigação, WASH, desenvolvimento territorial e humano, especialmente saúde, educação e setor privado.

Source: www.eni.com

Leave a Reply