Tag: GEPetrol

Ministério de Minas e Hidrocarbonetos da Guiné Equatorial assina contratos de partilha de produção dos blocos EG-06 e EG-11 com a Chevron e GEPetrol

O Ministério das Minas e Hidrocarbonetos da Guiné Equatorial anunciou a assinatura de contratos de partilha de produção (CPP) com a multinacional energética e as petrolíferas estatais GEPetrol e Chevron.

Os novos CSP estabelecem planos de desenvolvimento claros para os activos, incluindo disposições sobre investimentos mínimos, programas de exploração, desenvolvimento sustentável e benefícios estatais. Os contratos também significam a intenção da Chevron e da GEPetrol de lançar uma nova campanha de exploração e produção nestes blocos, anteriormente detidos pela ExxonMobil.

Os blocos EG-06 e EG-11, localizados próximos ao Bloco B, que abriga o campo Zafiro, são considerados muito promissores. O Bloco EG-11 cobre aproximadamente 1.242 km², enquanto o Bloco EG-06 inclui uma descoberta de petróleo no poço Acestruz-1, perfurado em 2017. Espera-se que este investimento estratégico da Chevron e GEPetrol desempenhe um papel crucial na reversão do declínio do petróleo. produção e fortalecimento do setor de exploração e produção na Guiné Equatorial.

“A assinatura destes contratos de partilha de produção entre a Chevron, o GEPetrol e o ministério marca um passo importante nos nossos esforços contínuos para revitalizar o sector upstream. Esta parceria demonstra o compromisso da Guiné Equatorial em melhorar a exploração e aumentar a produção offshore. Acreditamos que estes investimentos levarão ao ressurgimento da nossa indústria de petróleo e gás, contribuindo assim significativamente para a nossa economia nacional”, disse Antonio Oburu Ondo, Ministro das Minas e Hidrocarbonetos da Guiné Equatorial.

A Chevron já tem uma forte presença na Guiné Equatorial, com interesses em três campos no país – o campo Aseng, o campo Alen e o campo Yolanda – localizados no Bloco 1. A empresa também registou progressos no desenvolvimento de projectos O Mega Hub de Gás do país (GMH), uma iniciativa que visa posicionar o país como um centro de processamento de ativos de gás ociosos nos mercados nacional e regional.

No ano passado, a Chevron – através da sua subsidiária Noble Energy, na Guiné Equatorial – e a Marathon Oil assinaram um memorando de entendimento para as próximas duas fases do GMH. A Fase II inclui o processamento do gás do campo Alba, enquanto a fase III processa o gás do campo Aseng. A assinatura dos CSPs dos blocos EG-06 e EG-11 complementa o portfólio da empresa no país e visa impulsionar a produção em ativos não operados.

“Estamos confiantes de que o desenvolvimento dos blocos EG-06 e EG-11 não só aumentará a produção de petróleo, mas também apoiará os nossos esforços de segurança energética. O ministério continua empenhado em criar um clima de investimento atraente e em incentivar parcerias que promovam o crescimento sustentável e a prosperidade na Guiné Equatorial”, acrescenta o Ministro Ondo.

Source: African Energy Chamber

Petrofac apoia Companhia Nacional de Petróleo da Guiné Equatorial

A Petrofac recebeu um Contrato de Serviços Técnicos da Companhia Nacional de Petróleos da Guiné Equatorial (GEPetrol), a Companhia Nacional de Petróleo da Guiné Equatorial, para apoiar a operação do ativo do Bloco B da região.

Pelo contrato, avaliado em cerca de US$ 350 milhões ao longo de cinco anos, a Petrofac fornecerá serviços técnicos em bases de apoio onshore, um FPSO e uma plataforma em nome da GEPetrol, a Operadora. O contrato baseia-se nos serviços principais da Asset Solutions, incluindo operações, manutenção, integridade de ativos, gestão de integridade, serviços marítimos, engenharia de poços, entrega de projetos e serviços de cadeia de suprimentos.

Isto segue o escopo inicial da Petrofac apoiando a transição do ativo da Mobil Equatorial Guinea Inc (MEGI). Valorizando a capacidade local, o pessoal e os prestadores de serviços que anteriormente estavam em funções continuarão a desempenhar diversas funções, mantendo conhecimentos valiosos e conhecimentos sobre os activos. A Petrofac irá gerir o contrato a partir de Malabo, complementando o apoio do seu centro técnico em Aberdeen, Reino Unido, partilhando a sua extensa experiência de Duty Holder.

Nick Shorten, diretor de operações do negócio Asset Solutions da Petrofac, comentou:
“Esperamos desenvolver ainda mais a nossa relação com a GEPetrol, colaborando para prolongar a vida do campo para construir um legado de independência energética e crescimento sustentável para a Guiné Equatorial.

Este prémio é um excelente exemplo da nossa estratégia em acção: aumentar selectivamente a nossa presença geográfica e gerar valor para os nossos clientes através da optimização de activos de fim de vida.

“África é um foco principal para o nosso negócio de Soluções de Ativos e temos o prazer de ampliar as nossas operações na Costa do Marfim, Gana e Senegal e Mauritânia com esta oportunidade na Guiné Equatorial.”

Antonio Oburu Ondo, Ministro das Minas e Hidrocarbonetos da Guiné Equatorial acrescentou:

A nossa visão é criar uma empresa de petróleo e gás totalmente capaz, operada a nível nacional, para gerir os nossos ativos. Hoje, estou orgulhoso de que nossa visão esteja se tornando realidade.

“Faremos crescer a nossa economia através de diversas parcerias e investimento no nosso povo. Combinando as nossas fortes capacidades indígenas com o conhecimento e experiência global da Petrofac, iremos agregar um valor significativo ao nosso país.”

Teresa Isabel Nnang Avomo, Diretora Geral do GEPetrol comentou:

“A assinatura do contrato de hoje marca um marco importante em nossa jornada para nos tornarmos Operador do Bloco B em 1º de junho de 2024.
“Estamos entusiasmados em ampliar nossa parceria com a Petrofac. Ao desbloquear o enorme potencial da nossa força de trabalho nacional indígena, construiremos, com a assistência da Petrofac, uma organização para a gestão e desenvolvimento a longo prazo dos activos de petróleo e gás do nosso país.”

Source: Petrofac